Espalhe por ai:

O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, general da ativa Richard Nunes, afirmou que a Polícia Civil já identificou alguns envolvidos no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson, mortos a tiros no centro do Rio em 14 de março.

De acordo com Nunes, a polícia ainda não realizou as prisões por acreditar que se um dos participantes for preso, é possível que os outros escapem.

Nunes afirmou que pretende entregar o caso solucionado ao final do período da intervenção federal, que vai ser encerrada no dia 31 de dezembro, conforme determina o decreto assinado em fevereiro pelo presidente Michel Temer.

O secretário de Segurança Pública ainda confirmou a suspeita de que grupo milicianos estariam envolvidos no crime. Nunes disse ainda que “provavelmente” políticos teriam participação na morte da vereadora.

  • List item 1
  • List item 2
  • List item 3

O

O secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, general da ativa Richard Nunes, afirmou que a Polícia Civil já identificou alguns envolvidos no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson, mortos a tiros no centro do Rio em 14 de março.

De acordo com Nunes, a polícia ainda não realizou as prisões por acreditar que se um dos participantes for preso, é possível que os outros escapem.

Nunes afirmou que pretende entregar o caso solucionado ao final do período da intervenção federal, que vai ser encerrada no dia 31 de dezembro, conforme determina o decreto assinado em fevereiro pelo presidente Michel Temer.

O secretário de Segurança Pública ainda confirmou a suspeita de que grupo milicianos estariam envolvidos no crime. Nunes disse ainda que “provavelmente” políticos teriam participação na morte da vereadora.

secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, general da ativa Richard Nunes, afirmou que a Polícia Civil já identificou alguns envolvidos no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson, mortos a tiros no centro do Rio em 14 de março.

De acordo com Nunes, a polícia ainda não realizou as prisões por acreditar que se um dos participantes for preso, é possível que os outros escapem.

Nunes afirmou que pretende entregar o caso solucionado ao final do período da intervenção federal, que vai ser encerrada no dia 31 de dezembro, conforme determina o decreto assinado em fevereiro pelo presidente Michel Temer.

O secretário de Segurança Pública ainda confirmou a suspeita de que grupo milicianos estariam envolvidos no crime. Nunes disse ainda que “provavelmente” políticos teriam participação na morte da vereadora.

Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Erro afeta folha de pagamento de mais de 1,3 mil militares reformados na BA

Espalhe por ai: A folha de pagamento de