Espalhe por ai:

Boato – O presidente Jair Bolsonaro determinou que a Petrobras cancele o patrocínio nas transmissões de Fórmula 1 da TV Globo. Acabou a mamata.

É fato. Toda semana (quando não é mais de uma vez por semana), temos que vir aqui no Boatos.org para desmentir uma história sobre um “insucesso da Globo”. Também semanalmente, temos que vir aqui para desmentir um “causo” sobre um “grande ato” de Bolsonaro. Hoje, conseguimos juntar os dois tópicos em um só.

De acordo com mensagens que viralizaram em redes sociais, principalmente no Facebook, Bolsonaro resolveu “acabar com a mamata” e cancelar o patrocínio das transmissões da TV Globo na Fórmula. A mensagem é acompanhada, em alguns casos, por um meme. Leia três versões de textos que circulam por aí:

Versão 1: BOLSONARO DETERMINA QUE A PETROBRAS NÃO VAI MAIS PATROCINAR A FORMULA 1 PARA A REDE GLOBO. CHEGOU O FIM DA MAMATA COM AS VERBAS DE PROPAGANDAS DO GOVERNO FEDERAL PERDEU OS 3 GIGANTES: PETROBRAS, BANCO DO BRASIL, E CAIXA.

Versão 2: Formula 1: Oferecimento Petro… ops… desculpa, aí, Rede Globosta, mas o Bolsonaro não quer mais ver nosso dinheiro “correndo” solto por aí nas pistas de Fórmula 1 e cortou o patrocínio da Petrobrás

Versão 3: Bolsonaro determina que a Petrobrás não vai mais patrocinar a Fórmula1 para a Globo, chegou o fim da mamata das verbas de propagandas do governo federal. Ou seja, a Globo perdeu os 3 maiores patrocinadores: Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Petrobrás. #GloboLixo

Petrobras cancela patrocínio da Fórmula 1 na Globo por ordem de Bolsonaro?

Como é possível de se ver, muita gente saiu comemorando a suposta iniciativa de Bolsonaro. Mas será mesmo que ele mandou cancelar o patrocínio da Petrobras na Fórmula 1 da Globo? A resposta é não. Calma aí que explicamos tudo.

A resposta é muito simples, mas como a gente gosta de detalhar o causo, vamos primeiro falar de algumas “coisinhas”. A primeira é que a mensagem segue as principais características de boatos na internet: vaga, alarmista, com erros de português e sem citar fontes confiáveis. A segunda é que não achamos nada que fale deste corte durante o governo Bolsonaro. E aí chegamos à verdade.

Na realidade, o fim dos contratos ocorreu em 2015. Na realidade, não foi um cancelamento. Simplesmente, a Petrobras (que patrocinou a temporada daquele ano) não quis continuar patrocinando em 2016. A notícia foi destaque em diversos sites de esquerda. De lá para cá, a Petrobras continuou sem patrocinar a Fórmula 1 na Globo até hoje.

Vale dizer que, no governo Bolsonaro, a Petrobras até anunciou que terá mudanças em termos de patrocínios (vai deixar cultura e vai focar em educação básica). Porém, nenhuma mudança em relação à Fórmula 1 e a Globo, que continua recebendo inserções da estatal na programação.

Resumindo: a história que aponta que a Petrobras cortou o patrocínio da Fórmula 1 a mando de Bolsonaro é falsa. A “não-renovação” até que aconteceu, mas isso foi de 2015 a 2016, na época do governo Dilma.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.Compartilhe este artigo:

Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Ricardo Boechat Era Torcedor Honorário Do Atlético E Viria A Alagoinhas Fazer Uma Palestra

Espalhe por ai: O alagoinhense se familiarizou ao