Espalhe por ai:

Segundo o ministro de Minas e Energia, a decisão não considera apenas dados econômicos, mas outros fatores como sobrecarga e picos de consumo

Publicado em 06/04/2019, às 11h35

Estadão Conteúdo
Atualizada às 21h15

O presidente Jair Bolsonaro disse que este ano o Brasil não terá o horário de verão e sinalizou que para o futuro a tendência é que a mudança nos relógios seja eliminada do calendário do País, mas isso ainda dependerá de novos estudos. “Tomei a decisão que neste ano não teremos horário de verão”, disse Bolsonaro nesta sexta-feira, 5, durante café da manhã com jornalistas.

“Após estudos técnicos que apontam para a eliminação dos benefícios por conta de fatores como iluminação mais eficiente, evolução das posses, aumento do consumo de energia e mudança de hábitos da população, decidimos que não haverá Horário de Verão na temporada 2019/2020”, escreveu o presidente no Twitter.

Jair M. Bolsonaro@jairbolsonaro

Após estudos técnicos que apontam para a eliminação dos benefícios por conta de fatores como iluminação mais eficiente, evolução das posses, aumento do consumo de energia e mudança de hábitos da população, decidimos que não haverá Horário de Verão na temporada 2019/2020.55,8 mil17:43 – 5 de abr de 2019Informações e privacidade no Twitter Ads15 mil pessoas estão falando sobre isso

Em entrevista a jornalistas, mais cedo, Bolsonaro contou que a ideia surgiu por iniciativa do deputado João Campos (PRB-GO). Segundo o presidente, o parlamentar o procurou para fazer “um arrazoado para não ter horário de verão”.

Pouco antes do anúncio oficial, o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, confirmou a intenção do presidente. Segundo ele, além dos estudos técnicos, a decisão foi baseada numa pesquisa interna encomendada pelo Ministério de Minas e Energia que mostrou que 53% da população é a favor do fim do horário de verão.

Inicialmente, Rêgo Barros disse que o governo havia decidido acabar com o horário de verão. Questionado sobre detalhes da medida, respondeu: “Esta é a posição para este ano. Para o próximo ano, faremos avaliação posterior”.

Mais cedo, Bolsonaro informou a decisão durante café da manhã com diretores de jornais. “Tomei a decisão que neste ano não teremos horário de verão”, disse.

Esta semana, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que a pasta iria finalizar os estudos sobre o tema. O material foi entregue ao presidente Bolsonaro para que ele tomasse a decisão em definitivo pela continuidade ou não do horário de verão no País.

Segundo o ministro, a decisão não leva em conta apenas dados econômicos, mas outros fatores como sobrecarga e picos de consumo, por exemplo.

Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Petrobras cancela patrocínio da Fórmula 1 na Globo por ordem de Bolsonaro #boato

Espalhe por ai: Boato – O presidente Jair