Espalhe por ai:

Suspeito do crime e fugiu após ataque e levou faca utilizada para golpear rapaz. Vítima estava em reunião de família, quando casal começou a discutir.
Um homem de 28 anos foi morto a facadas após defender a sogra em uma briga, no bairro do Alto da Terezinha, no subúrbio de Salvador, na noite de domingo (6). O suspeito do crime é o companheiro da mulher, que fugiu logo após golpear a vítima. Até o início da noite desta segunda (7) ele não havia sido preso.
A namorada do rapaz, enteada do suspeito, ficou ferida na mão durante o ataque. De acordo com a Polícia Civil, Tiago Amaral dos Santos estava com a jovem, a sogra e o companheiro dela, em uma reunião familiar na casa do suspeito. Os três não tiveram as identidades reveladas.
À polícia, a namorada de Tiago contou que o padrasto e a mãe começaram uma discussão. Tiago resolveu intervir na briga, quando o suspeito passou a xingar a sogra. O homem então, pegou uma faca e golpeou Tiago várias vezes. Segundo a polícia, a namorada da vítima se feriu ao tentar apartar a confusão.
Equipes da Polícia Militar foram acionadas e socorreram Tiago e a namorada para o Hospital do Subúrbio. De acordo com a Polícia Civil, a vítima ainda chegou com vida à unidade, mas morreu pouco tempo depois. O estado de saúde da namorada de Tiago não foi divulgado.
O suspeito fugiu logo após o ataque, levando a faca usada no crime. Equipes da PM e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) fizeram rondas para tentar localizá-lo, mas, até agora, ele não foi localizado. O caso é investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios.
G1

Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Lei torna o casamento monogâmico em regra geral no Guiné

Espalhe por ai: O parlamento de Guiné alterou