EUA e Otan condenam Rússia e pedem que navios ucranianos sejam libertados

- em Destaque, Internacional
18
Comentários desativados em EUA e Otan condenam Rússia e pedem que navios ucranianos sejam libertados
@Redação zero71noticias
Espalhe por ai:

O Conselho de Segurança da ONU também se reuniu hoje para abordar o assunto

Os EUA e a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) criticaram hoje (26) a Rússia pela captura de três navios ucranianos. Eles caracterizaram a ação como uma violação da soberania ucraniana e pediram a libertação das embarcações e da tripulação.

Ontem (25), uma guarda de fronteira da Rússia apreendeu dois navios pequenos e um rebocador ucraniano enquanto eles tentavam entrar no mar de Azov pelo estreito de Kerch, que é compartilhado entre os dois países.

Moscou acusa as embarcações de terem entrado ilegalmente nas águas territoriais da Crimeia e abriu fogo contra os navios. Já a Ucrânia afirma que as embarcações avisaram que passariam pelo local e acusa a Rússia de agressão militar.

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas também se reuniu hoje para abordar o assunto.

 

Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Erro afeta folha de pagamento de mais de 1,3 mil militares reformados na BA

Espalhe por ai: A folha de pagamento de