Espalhe por ai:

USP

Cientistas da Universidade de Luxemburgo publicaram um artigo na revista Cell sobre rejuvenescimento de células-tronco no cérebro de camundongos. Nesta edição de Decodificando o DNA, Mayana Zatz explica o que foi feito na pesquisa e quais podem ser seus desdobramentos no tratamento de doenças neurodegenerativas.

A partir de modelos computacionais, os pesquisadores identificaram uma molécula que seria responsável por manter os neurônios em estado de quiescência, ou seja, sem se proliferar – que é o que faz o cérebro não se renovar e envelhecer. A hipótese foi comprovada na prática em um experimento que conseguiu fazer as células neuronais dos animais voltarem a se proliferar, como conta a  professora da USP.

Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Petrobras cancela patrocínio da Fórmula 1 na Globo por ordem de Bolsonaro #boato

Espalhe por ai: Boato – O presidente Jair