Chamou profissionais do sexo de “putas” e acabou na cadeia

- em Destaque, Estilo de Vida, Geral
207
Comentários desativados em Chamou profissionais do sexo de “putas” e acabou na cadeia
@Redação zero71noticias
Espalhe por ai:

O dono de restaurante recusou atender oito profissionais do sexo e ainda chamou elas de “putas” na BR-163, na cidade de Matupá, distante cerca de 680 km de Cuiabá, no Mato Grosso, na noite de quarta (23/05). Após o constrangimento, as mulheres registraram um boletim de ocorrência. A polícia foi até o local e constatou a veracidade dos fatos. Testemunhas relataram “que não havia necessidade do suspeito tratá-las daquela forma, uma vez que, apesar da profissão delas, digna por sinal, são seres humanos iguais a gente”. Ainda segundo o registro, o comerciante afirmou que “não atendia pessoas desse tipo”.

As vítimas disseram que, embora realmente sejam profissionais do sexo, estavam no restaurante como qualquer cliente e tinham os mesmos direitos.

Um outro cliente também participou do crime e teria elogiado o dono do restaurante: “parabéns, concordo com você, aqui não é local de puta”. Ele confessou ter xingado as mulheres e afirmou que imediatamente algumas delas o teriam chamado de “viado”.

O dono do restaurante disse aos policiais que teria chamado o homem, de 52 anos, que estava com as mulheres, em um local reservado e pedido que ele levasse as acompanhantes embora, “pois não atenderiam putas, pois nem ele, nem sua mulher, gostavam daquele tipo de pessoa”, assumiu aos militares. E disse ter pedido que ele informasse isso diretamente às mulheres. Logo depois, o dono do restaurante teria ido à mesa delas e repetido que não as atenderia, mais uma vez as chamando de “putas”, por aquele ser um ambiente familiar.

Conforme o boletim de ocorrência, três testemunhas foram unânimes ao confirmar que o dono do restaurante teria expulsado as oito mulheres do estabelecimento e as xingado de “putas”. Eles também disseram que as vítimas não estavam fazendo nada demais (como gestos, ou atos obscenos) e que tinham acabado de chegar quando tudo aconteceu. Os dois acusados vão responder pelo crime de difamação.

Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Justiça autoriza ida de Lula ao velório do neto em São Paulo

Espalhe por ai: Arthur Araújo Lula da Silva