Espalhe por ai:
A  paralisação dos caminhoneiros deflagrada na última segunda-feira (21) afetou diretamente a região metropolitana de Salvador.  Camaçari maior cidade entre as 13 que fazem parte da RMS,  após sete dias de greve e bloqueios nas estradas promovidos por caminhoneiros e empresários manifestantes contrários à política de preços de combustíveis da Petrobras. A maioria dos  municípios da Bahia  enfrentam o desabastecimento de combustíveis. O número tende a avançar nas próximas horas, já que os atos realizados na entrada de distribuidoras também impede que caminhões-tanque levem gasolina, álcool e etanol aos postos do Estado.

Hoje dia 27/05 a cidade registra o caos, com enormes filas em busca do precioso liquido

Segundo informações mesmo com a liberação  após o fim da paralisação ou a adoção de medidas judiciais que permitam às distribuidoras voltarem a vender os combustíveis, a situação só deverá ser normalizada no prazo de uma semana.

“Há uma série de fatores que influenciam. O produto em questão, quando represado, é distribuído em um prazo de dois a três dias. O atendimento será feito lentamente”, explicou o Gerente-executivo do Sinpetro-MS (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes de Mato Grosso do Sul), Edson Lazaroto afirma que,  “caso a liberação ocorresse neste sábado na distribuidora da Petrobras –que atende à maioria dos postos–, ilustrou Lazaroto, “a empresa trabalharia em sistema de emergência no sábado e no domingo, o que daria uma boa adiantada. Se deixar para segunda ou terça-feira, leva uma semana”. Sua explicação serve para todas regiões metropolitanas do Brasil. 

Filas na cidade de Camaçari , começaram na sexta-feira, dia 25/05
Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Justiça autoriza ida de Lula ao velório do neto em São Paulo

Espalhe por ai: Arthur Araújo Lula da Silva