Espalhe por ai:

Raul Aguilar | Foto: Raul Aguilar | Ag. A TARDE

Um grupo de baleiros se reuniu na manhã desta sexta-feira, 5, na praça em frente ao Shopping da Bahia, para protestar contra a decisão do Sindicato dos Rodoviários da Bahia, que proibiu a entrada de vendedores ambulantes nos coletivos de Salvador. A medida foi tomada após um motorista ser esfaqueado por um suposto baleiro, no bairro da Caixa D’Água, na noite desta quinta-feira, 4.

O presidente da União dos Baleiros da Bahia (Unibal), Gilson Rodrigues dos Santos, afirmou que a decisão foi precipitada. “Infelizmente, nós fomos pego de surpresa com a informação de que o vice-presidente do sindicato dos rodoviários divulgou um informativo proibindo a entrada dos baleiros nos ônibus. A nosso ver, essa atitude foi precipitada. O baleiro não entra no ônibus para roubar, mas para trabalhar, são pais de família. Tive informações, por volta das 7h, de que tinha baleiros no ponto desde as 6h sem conseguir entrar nos ônibus para trabalhar, por causa de alguns motoristas. Hoje nós temos cerca de 1.200 baleiros cadastrados na União dos Baleiros (Unibal) que vão ficar sem levar o pão para casa se essa medida não for interrompida”, ressaltou.

O baleiro Josué da Silva Pereira, 32 anos, trabalha nos ônibus de Salvador há quatro e disse que a medida adotada pelo sindicato prejudica toda a categoria. “Eu vendo escova nos ônibus e, Graças a Deus, sempre fiz meu trabalho com honestidade. Desde pequeno, minha mãe me ensinou a trabalhar. Soube desse fato contra o motorista enquanto estava trabalhando e digo que quem fez isso não é baleiro. O baleiro de verdade não faria isso, o baleiro não entra no ônibus para bagunçar, entra para trabalhar. Não podemos pagar pelo erro de um marginal que atacou um pai de família no ônibus. É nos ônibus que ganhamos o pão de cada dia, daqui que eu tiro o dinheiro para comer e para me vestir. O motorista, abaixo de Deus, é quem nos permite trabalhar, nós dependemos deles e o baleiro faz de tudo para não atrapalhar o serviço do cobrador e do motorista”, pontuou Josué.

Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Ricardo Boechat Era Torcedor Honorário Do Atlético E Viria A Alagoinhas Fazer Uma Palestra

Espalhe por ai: O alagoinhense se familiarizou ao