Espalhe por ai:
E mbarcação foi localizada a 600 km de onde havia sido montado o centro de operações durante a busca

O Ministério da Defesa e a Marinha da Argentina anunciaram, neste sábado (17), que o submarino ARA San Juan, desaparecido há um ano no Oceano Atlântico com 44 tripulantes a bordo, foi localizado a leste da Península Valdés, na Patagônia, a 600 km de onde havia sido montado o centro de operações durante a busca.

O local onde o submarino foi encontrado é o mesmo em que foi identificado um “evento com explosão”, de acordo com a Marinha Argentina, há um ano. Segundo o jornal argentino Clarín, as primeiras informações oficiais são de que a embarcação está “achatada na proa e bastante intacta”. Não há informações sobre as vítimas.

O submarino foi localizado pela empresa norte-americana Ocean Infinity, contratada pelo governo argentino, que encontrou a embarcação através de uma observação feita com um veículo submarino que possui câmeras subaquáticas. A equipe ainda rastreia e investiga a área com um veículo operado por controle remoto.

O ARA San Juan desapareceu em 15 de novembro de 2017, quando voltava do porto de Ushuaia, onde realizou exercícios militares, para a base naval de Mar del Plata. O submarino estava a cerca de 430 quilômetros da costa patagônica da Argentina quando enviou seu último sinal.

As buscas pelo submarino começaram 48 horas depois de seu desaparecimento. Desde o fim do ano passado e ao longo de 2018, 13 países, incluindo o Brasil, reuniram esforços para participar das operações, com navios, aviões e submarinos.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes

 

Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Erro afeta folha de pagamento de mais de 1,3 mil militares reformados na BA

Espalhe por ai: A folha de pagamento de