Comerciantes dizem que obra inacabada em Camaçari causa transtornos

Comerciantes dizem que obra inacabada em Camaçari causa transtornos

- em Destaque, Estilo de Vida
83
Comentários desativados em Comerciantes dizem que obra inacabada em Camaçari causa transtornos
@Redação zero71noticias
Espalhe por ai:
Nesta quarta-feira (09), comerciantes denunciaram à equipe do programa Cidade Revista, ao ar de segunda a sexta nas rádios Camaçari FM e Mont FM (87,9), uma obra de pavimentação inacabada na avenida Tupinambás, antiga Radial C, próximo ao Tiro de Guerra, em Camaçari.

De acordo com a denúncia, a obra em andamento está ocasionando transtornos aos comerciantes, clientes e moradores das proximidades, que enfrentam dificuldade para trafegar e estacionar na rua.

Ainda segundo os comerciantes, um cano estourou na avenida, o que está provocando ainda mais prejuízos. Eles questionaram a demora para a conclusão da intervenção e cobraram celeridade.

requalificação da avenida havia sido divulgada no mês de março no side da prefeitura de Camaçari, afirmando incluir melhorias como novos passeios e pavimentação.

Espalhe por ai:

Deixe um Comentário

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja também

Erro afeta folha de pagamento de mais de 1,3 mil militares reformados na BA

Espalhe por ai: A folha de pagamento de